21/02/2018

Moradores relatam clarão no céu da Bahia; astrônomo fala em meteoro

Moradores de Salvador e de cidades do interior da Bahia relataram nas redes sociais, entre a noite da última terça-feira (20) e amanhã desta quarta (21), que viram um clarão no céu. O fenômeno aconteceu por volta das 22h30, durou segundos e deixou as pessoas assustadas.
O astrônomo Fernando Munaretto diz ter visto o fenômeno no bairro do Costa Azul, na capital baiana, e acredita que pode ter sido causado por um meteoro. “Meteoro é um fenômeno meteorológico causado por uma entrada de um corpo na atmosfera. Então, dependendo da constituição desse corpo, pode apresentar cores. Foi o que aconteceu com esse meteoro ontem, o final dele foi laranja. Mas em grupo de astrônomos teve gente que viu azulado”, relata.

Munaretto afirma que o que ocorreu foi provavelmente um corpo que entrou na atmosfera em velocidade e se queimou no ar. “Normalmente se desintegram, mas eventualmente um pedaço dele caiu. Não foi ouvido barulho, só clarão. Eu vi o clarão sobre o mar. Provavelmente é um meteoro. Agora, causado a gente não sabe pelo que. Mas deve ser de um corpo proveniente do espaço”.

O astrônomo disse que os moradores não devem temer o fenômeno. “A chance de cair um corpo na terra com proporções catastróficas é pequena", avalia. O astrônomo amador Alexsandro Mota, morador de Conceição do Coité, cidade que fica a cerca de 200 Km de Salvador, registrou o clarão com sua câmera. Ele contou que faz parte de um grupo de astrônomos amadores que deixam câmeras apontadas para cima, durante a noite. Na última terça, ele conseguiu captar o fenômeno.


"É muito difícil a gente conseguir gravar um fenômeno desses. Foi uma atividade de grande porte", disse Alexsandro
A moradora do bairro de Tancredo Neves, em Salvador, de prenome Gleice, diz que o marido dela também conseguiu ver o clarão no céu. "Ele me chamou e me mostrou gravações no celular. Ele ficou preocupado e disse que muitas pessoas que estavam na praça correram", conta. Morador de Alagoinhas, Edmilson Oliveira contou que testemunhou o clarão. "Vi esse clarão no céu. Fiquei muito preocupado", disse.
Pelas redes sociais, muitas pessoas relataram ter visto o fenômeno. "Alguém por acaso viu agora, no extao momento, um clarão forte no céu?", questionou internauta em uma rede social. "Acabei de ver um meteorito cair, CELOKO, ficou tudo clarão!, comentou outro.

Com informações ibahia

Morre o evangelista Billy Graham, aos 99 anos

Morreu na manhã desta quarta-feira (21), em sua própria casa, o evangelista Billy Graham. O renomado pregador estava com 99 anos e sua saúde já era debilitada, conforme seus próprios filhos já haviam informado. A informação do falecimento foi confirmada pelo porta-voz da Associação Billy Graham à CNN.
Graham era considerado um confidente para os presidentes norte-americanos e uma luz orientadora para gerações de evangélicos em todo o mundo, além de um pregador que evangelizou milhões de pessoas.



O pastor morreu às 8h da manhã (horário local), em sua casa, em Montreat, Carolina do Norte (EUA), de acordo com Jeremy Blume, porta-voz da Associação Evangelística Billy Graham.
De acordo com o ministério, ele pregou para mais pessoas do que qualquer outro evangelista na história, alcançando centenas de milhões de pessoas, pessoalmente ou através de links de TV e satélite.
Graham tornou-se o capelão de fato da Casa Branca para vários presidentes dos EUA, sendo o mais famoso deles, Richard Nixon. Ele também se encontrou com dezenas de líderes mundiais e foi o primeiro evangelista notável a levar sua mensagem para além da Cortina de Ferro.



Sua voz se tornou conhecida em diversos países por onde realizou cruzadas evangelísticas, levando a Palavra de Deus a mais de 215 milhões de pessoas, ao longo de seis décadas de ministério. Ele também teve a oportunidade de orar com cada presidente dos EUA, desde Harry Truman.
Vários presidentes, incluindo Lyndon Johnson, George W. Bush e Bill Clinton, se basearam em seu conselho espiritual.

COM INFORMAÇÕES DA CNN

19/02/2018

Cristianismo é a última esperança da Europa contra o Islã, alerta primeiro-ministro da Hungria

O primeiro-ministro da Hungria, Viktor Órban, irá concorrer em abril a um terceiro mandato. Conservador e abertamente cristão, ele afirmou em discurso neste domingo (18) que o “cristianismo é a última esperança da Europa”.
Posicionando-se contra o avanço do islã em consequência da crise migratória que o continente enfrenta nos últimos anos, disparou: “Nuvens escuras pairam sobre a Europa por causa da imigração”.


Sua fala foi transmitida pela TV estatal e ele deixou claro aos húngaros que ele continuará se opondo às diretrizes das Nações Unidas e da União Europeia para que o país abra suas fronteiras e receba imigrantes. No palco em que discursava, havia bandeiras com a frase: “para nós, Hungria primeiro”.

 
Favorito para a reeleição, ele manteve a postura que parece agradar aos seus compatriotas. Lembrou que em países como a Alemanha “os cidadãos nativos estão sendo substituídos pelos islâmicos, pois os imigrantes sempre ocupam as grandes cidades primeiro”.

Aproveitou para reclamar da liderança da União Europeia, que junto com a Alemanha e a França “abriram o caminho para o declínio da cultura cristã e o avanço do Islã”.


Ele fez um prognóstico sombrio sobre o futuro da Europa Ocidental, caso não haja uma mudança de postura. “Nossos piores pesadelos podem se concretizar. O Ocidente cai à medida em que erra ao não ver a Europa sendo invadida [pelo Islã]”.
Seu pedido é que haja uma aliança global contra os fluxos migratórios. Ele afirmou que a Hungria já mostrou como fazer isso. “Certamente vamos lutar, e usar ferramentas legais ainda mais fortes. A primeira é nossa lei ‘Pare Soros’”, disparou, numa referência ao compatriota George Soros, a quem seguidamente denuncia por alimentar a crise dos refugiados na Europa e compara a um “mestre de marionetes” que tenta “corromper a identidade cultural” das nações ocidentais. Com informações de CBN / gospel prime

Mais de 16 mil cristãos foram mortos na Nigéria em menos de três anos, diz relatório

Mais de 16 mil cristãos foram mortos na Nigéria desde junho de 2015, sendo vítimas da violência de policiais, extremistas da etnia Fulani e do grupo terrorista Boko Haram. Os dados são da Sociedade Internacional de Liberdades Civis e Estado de Direito.
“As estimativas de 16 mil mortes são especificamente compostas por 2.050 vítimas de violência direta do Estado, 7.950 vítimas de custódia policial ou assassinatos em cativeiro por meio de perfil racial e detecção de crime não profissional, 2.050 vítimas da insurgência do Boko Haram e 3.750 vítimas de homicídios terroristas de pastores Fulani”, informou o grupo, acrescentando que centenas de igrejas também foram destruídas.
Os dados foram enviados pela organização ao presidente nigeriano Muhammadu Buhari, em uma carta que denuncia sua falta de ações e pede que ele proteja os milhões de cristãos que existem no país.



A carta, que também foi enviada ao presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, e ao secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres, observa que os ataques contra os cristãos aumentaram 62% desde junho de 2015, apesar das promessas de Buhari.
O presidente nigeriano prometeu derrotar o Boko Haram, enquanto as autoridades declararam repetidamente no ano passado que o grupo está sendo retirado com sucesso do país. No entanto, os ataques e sequestro continuam acontecendo.
Pelo menos 350 pessoas, principalmente cristãs, foram mortas por pastores Fulani e membros do Boko Haram em vários estados nigerianos entre dezembro de 2017 e janeiro de 2018, destaca o relatório.



“O Sr. Presidente deve despertar de seu sono e cumprir seus deveres e funções constitucionais jurados com coragem e imparcialidade, de modo a evitar uma situação em que milhões de cristãos ameaçados na Nigéria sejam obrigados a recorrer à autodefesa”, disse a organização.
A Associação Cristã dos Nigerianos-americanos (CANAN, na sigla em inglês) também expressou sua decepção com a falta de posicionamento de Buhari quanto à violência perpetrada contra os cristãos.



A CANAN ainda observou que a crise não deve ser vista como um conflito regular entre muçulmanos e cristãos, acrescentando que o último incidente de violência havia sido orquestrado por “pastores (agricultores) criminosos”.

COM INFORMAÇÕES DE CHRISTIAN TIMES

Menina cristã de 12 anos é sequestrada e forçada a se casar com muçulmano

Uma menina cristã paquistanesa de 12 anos, que desapareceu em novembro, foi sequestrada, forçada a se converter ao islamismo e obrigada a se casar com seu sequestrador, um muçulmano. As informações são de Iqbal Masih, seu pai.
Elisha apareceu no Tribunal Superior de Islamabad, capital do Paquistão no dia 8 de fevereiro, onde se apresentou por um novo nome muçulmano. Ela disse ao juiz Shaukat Aziz Siddiqui que foi convertida ao Islã "para fins de casamento".



Seu pai trouxe acusações contra um homem muçulmano chamado Qadeer Ismail, registrado com 20 anos no certificado de casamento, mas segundo Iqbal Masih ele é bem mais velho. O pai da cristã sequestrada mostrou a certidão de nascimento da filha e provou que a menina só têm 12 anos e não 18 como estava escrito em sua certidão de casamento.
No Paquistão, os homens devem ter 18 anos para se casar e as meninas 16. Formalizar um casamento entre pessoas menores do que isso pode resultar em multa.
O advogado de Masih, Shakir Javaid, disse ao World Watch Monitor que o magistrado, Waseem Ahmed Khan, ordenou uma prova para estabelecer a idade da menina, e ordenou a prisão do líder religioso que presidiu o casamento.



Polícia omissa
Após o desaparecimento de sua filha, Masih, um trabalhador que vive em Pindorian, Islamabad, foi à polícia e pediu-lhes para registrar que ela havia sido sequestrada, mas Masih disse ao World Watch Monitor que a polícia recusou.
"Um homem da nossa localidade veio para mim e entregou certificados de conversão e solenização do casamento", disse Masih ao World Watch Monitor. "Então eu peguei os certificados e o certificado de nascimento de Elisha na delegacia de polícia e pedi-lhes para registrar uma ação criminal".


Mas em uma bizarra mudança de eventos, Masih e sua esposa foram presos pela polícia. "Para nos impedir de procurar assistência legal, a família de Ismail conseguiu prender a mim e a minha esposa na delegacia de polícia por um dia após arquivar acusações falsas", disse ele ao World Watch Monitor.



"Por isso que desde novembro estou morando com meus parentes e levando uma vida escondida". Masih alegou ainda que "depois que Elisha nos foi entregue pelo tribunal, a família de Ismail está ameaçando consequências terríveis se o caso não for retirado e Elisha não for devolvida".

A Assembléia Sindh aprovou um projeto de lei contra a conversão forçada, mas foi retirado em dezembro de 2016 após a pressão dos clérigos islâmicos.

COM INFORMAÇÕES DO WORLD WATCH MONITOR

Missionários reconstroem mais de 600 casas de cristãos destruídas pelo Estado Islâmico

Missionários da Portas Abertas, organização que luta contra a perseguição religiosa no mundo, está ajudando a restaurar as casas de quase 700 cristãos iraquianos. Eles tiveram suas moradias destruídas por militantes do Estado Islâmico.
Depois que o grupo extremista começou a perder o controle da região no ano passado, os cristãos começaram a voltar para casa, mas o processo está sendo lento pois eles encontraram suas residências e comunidades destruídas.




Foi aí que a Portas Abertas entrou e se juntou com afiliados do ministério no Iraque para trazer esperança e restauração a esses cristãos deslocados, reconstruindo 678 casas.

A organização explica a situação grave que muitos cristãos iraquianos enfrentam depois que o Estado Islâmico assumiu o controle: “Depois de três anos de ocupação e devastação do Estado Islâmico na sequência da guerra, nossos parceiros locais estão compartilhando histórias de esperança contínua para as planícies de Nínive e os crentes que foram forçados a fugir quando os militantes disseram que eles tinham de se converter aos islamismo”.
"Por mais de dois anos, jihadistas islâmicos tentaram apagar qualquer evidência do cristianismo das igrejas que foram queimadas pela cidade. Eles destruíram as cruzes", ressalta.




O Senhor deu-lhes a força para suportar essas provações, e agora Ele está respondendo suas orações fornecendo ajuda como a que a Portas Abertas tem oferecido.
Cenário histórico
O Iraque vem sofrendo com a estrutura incerta, conflituosa e instável de um governo incapaz de cumprir a lei e prover o mínimo de segurança a seus cidadãos. Os níveis de corrupção estão subindo e a violência intolerante parece não ter fim.
Cristãos na região enfrentam duas diferentes batalhas: uma é com a região do Curdistão iraquiano; outra é uma limpeza religiosa no Iraque promovida por grupos de extremistas islâmicos que desejam tornar o país puramente islâmico.



A perseguição religiosa no Iraque é caracterizada pela impunidade, ataques de extremistas islâmicos e tratamento indiferente das autoridades aos cristãos. De um lado, os níveis extremos de pressão são registrados em todas as esferas da vida, fato comum em situações em que há vários mecanismos de perseguição atuando.

COM INFORMAÇÕES DO CHRISTIAN HEADLINES

16/02/2018

André Valadão lança ‘Oh, Quão Lindo Esse Nome É’

O cantor André Valadão lançou na manhã desta sexta-feira (9) o último single do projeto Versões Acústicas 2. Trata-se de “Oh, Quão Lindo Esse Nome É”, uma versão da música “What A Beautiful Name” de Hillsong Worship. A canção foi gravada originalmente no disco “Let There Be Light”, lançado em 2016.

Iniciado em setembro do ano passado, o lançamento dos singles que compõem o projeto Versões Acústicas 2, finaliza com a canção que já foi regravada por Ana Paula Nóbregaem seu mais recente disco, “Perfeito Amor”,lançado em abril de 2017.



O louvor da Hillsong já conquistou dois Prêmios Dove como Canção do Ano e Canção de Adoração do Ano em 2017, além de ter levado o Grammy 2018 de Melhor Música Cristã Contemporânea.
André Valadão se despede da segunda edição de suas versões acústicas contabilizando milhares de plays nas plataformas de música e views no Youtube, mostrando que sua aposta no gospel internacional tem dado certo. O público brasileiro recebe muito bem as interpretações dos artistas daqui.



Segundo assessoria, André Valadão deverá lançar, ainda neste ano, um novo álbum de canções inéditas.
Ouça a canção “Oh, Quão Lindo Esse Nome É”: