24/05/2015

Menino se compadece de morador de rua, oferece refeição e ora agradecendo a Deus


Um garotinho deu um exemplo de pureza e conduta cristã de forma espontânea, em uma situação não tão incomum no cotidiano de qualquer cidade. Ao notar que um sem-teto estava com fome, ele fez questão de dar-lhe uma refeição.O caso, que chamou a atenção da mídia em Prattville-Millbrook, Alabama (EUA), tem o pequeno Josiah Duncan, de cinco anos, como protagonista. Ele e sua mãe, Ava Faulk, estavam numa lanchonete da cidade quando o menino viu um morador de rua, sujo, parado em frente ao local. Sem entender, ele começou a encher sua mãe de perguntas sobre a situação do homem.

Ela contou a Josiah que o homem era um “sem-teto”, o que significava que ele não tinha uma casa e “aparentemente também não tinha amigos para o ajudar”. A resposta teve um impacto fortíssimo no menino, que passou a fazer ainda mais perguntas, como “onde ele vive?”, “onde está sua família?”, “onde ele guarda seus mantimentos?”.
Perturbado com as respostas que recebia, ele passou a insistir com sua mãe que comprasse uma boa refeição para que eles dessem ao homem. Quando ela enfim concordou, ele foi à janela e chamou o homem.
Faminto, o morador de rua não pensou duas vezes e foi até o local. O pequeno Josiah se encarregou de levar o cardápio e dizer que ele deveria escolher o que quisesse. Quando o hambúrguer que ele pediu chegou, Josiah foi novamente até o homem, colocou as mãos sobre ele e fez uma oração.
“Deus, nosso Pai, nós te agradecemos por nossas bênçãos, por nossas muitas bênçãos, Amém, amém”, orou Josiah, enquanto o homem sem-teto, emocionado, comia seu lanche.
As pessoas que estavam na lanchonete ficaram perplexas com a iniciativa do menino, e também se emocionaram. “O homem chorou, eu chorei e todos que estavam ali choraram”, disse a mãe de Josiah.
Assim que terminou, o homem levantou e seguiu seu caminho. Mas para Ava Faulk, o que marcou sua vida foi o gesto de seu filho, que ela considera um toque de sabedoria divina. “Você nunca sabe quem é o anjo na terra. Ver meu filho tocar o coração das 11 pessoas na Waffle House naquela noite, será uma das maiores realizações para mim como mãe, e eu vou sempre testemunhar”, disse. g noticias
Assista à reportagem (em inglês):

Nenhum comentário:

Postar um comentário