29/08/2015

Ataques a duas igrejas matam 9 pessoas e deixa 50 feridos, na Síria


Duas igrejas na Síria foram atingidas um ataques terroristas, que mataram nove pessoas e deixaram 50 feridos.
O bombardeio atingiu duas igrejas na periferia de Damasco: um templo maronita e outro católico, deixando os prédios em ruínas e pessoas mortas ou feridas.

O arcebispo maronita Samir Nassar descreveu os horrores de viver com a ameaça de bombardeio.

"Parte da guerra na Síria é viver sob bombardeios indiscriminados, uma espécie de roleta russa que é sempre imprevisível", airmou o líder, de acordo com Christian Today. "Os sobreviventes enterram os mortos sem poder nem atender os feridos, desde que não dispõem de meios e competência para isso. Eles mergulham em oração silenciosa diante das relíquias de mártires, as sementes da fé".

Civis inocentes se encontram muitas vezes em meio ao fogo cruzado do governo do presidente al-Assad e os rebeldes.
Cristãos na Síria também freqüentemente sofrem com perseguição nas mãos de militantes do Estado Islâmico.

Jean Clément Jeanbart, o Arcebispo de Aleppo disse que o Ocidente já não deve ignorar a turbulência vivida por comunidades cristãs na Síria.
"No meu país [Síria], os cristãos são jogados em uma guerra civil e estão suportando a ira de uma jihad extremista. É injusto que Ocidente ignore as perseguições que estas comunidades cristãs estão enfrentando", declarou.

Nenhum comentário:

Postar um comentário