14/11/2015

Vídeo a favor do aborto, com atores da Globo, já tem 2ª maior média de reprovação do Youtube

Um tiro no pé. A expressão popular talvez possa definir o efeito do vídeo "Meu Corpo, Minhas Regras", lançado no Youtube em 3 de novembro (2015).

O vídeo que teria a proposta de "elucidar um debate sobre o aborto" parece não ter cumprido seus objetivos, após ter questionado os registros bíblicos e sugerido que Jesus não teria realmente nascido de uma virgem.

Em menos de um mês, a porcentagem de reprovação é gigantesca e já está colocando o vídeo entre os mais odiados da história do Youtube, com cerca 87% de marcações "não gostei", feitas pelos usuários da plataforma de vídeos. Até hoje, o vídeo mais 'odiado' foi "Rebecca Black – Friday", com 88% de reprovação, segundo uma pesquisa da revista SuperInteressante.

Além disso, os comentários com críticas contra o vídeo continuam sendo postados, não somente no Youtube, mas também no Facebook, Twitter e outras mídias sociais.

"Eu tenho 15 anos e tenho consciência de que abortar vai contras os princípios da vida, como seremos contra a morte de pessoas e a favor do aborto, porque aborto é morte, vamos parar de ser hipócritas e pensar mais. Respeite Nossa senhora, respeite a vida e Me respeite", postou uma internauta.

"A vida de um bebê deve ser protegida em todas as circunstâncias. Deprimente!!", postou outra usuária.

"Aproveitando, assistam e comentem também os vídeos da Planned Parenthood que vazaram nos EUA. Vai ficar lindo", comentou um dos internautas, fazendo referência ao escândalo de venda de órgãos / tecidos de bebês abortados, envolvendo a maior instituição responsável por procedimentos de interrupção da gravidez nos EUA.

"Desafio os atores a fazerem um vídeo equivalente sobre o que eles acham do Islamismo, do profeta Maomé, de sua esposa, e de como são tratadas as mulheres pelos muçulmanos. Não esqueçam de colocarem legendas em inglês, francês e árabe. Assim realmente saberemos que são corajosos em abordar temas polêmicos e não têm medo de qualquer retaliação", comentou outro internauta.

Reação

Conhecida por militar contra o aborto, a psicóloga cristã Marisa Lobo está divulgando umapetição online, na qual os internautas podem expressar o seu repúdio ao vídeo "Meu Corpo, Minhas Regras".

"A peça publicitária, de extremo mal gosto [...] dissemina mentiras sobre o cristianismo e insiste na ideia de que o aborto é um ato legítimo", diz parte do texto da petição, que já foi assinado por mais de 52 mil pessoas.

Após a publicação do vídeo, o pastor gaúcho Jackson Jaques também decidiu responder à campanha, afirmando que a informação de que "haveria um erro de tradução na Bíblia, quando se afirma que Maria ainda era virgem qd estava carregando Jesus em seu ventre" está equivocada.

A própria psicóloga paranaense também decidiu gravar um vídeo em resposta à campanha "Meu Corpo, Minhas Regras" e já acumula 103 mil curtidas em sua postagem do Facebook.

Maria não era virgem? Homem de barriga? Apologia ao aborto? Kkk Atores da globo!!! Deu vergonha alheia. Meu repúdio! !! Homens se apropriando de pautas femininas?? Ridículo! !!
Posted by Marisa Lobo on Sexta, 6 de novembro de 2015. com informações guiame


Clique abaixo para conferir o vídeo polêmico:




Nenhum comentário:

Postar um comentário