03/08/2018

Missionários percorrem 6 mil km e arrecadam 300 mil dólares para combater o tráfico sexual

Um casal de missionários arrecadou quase 300 mil dólares para ajudar a acabar com o tráfico sexual infantil e de mulheres. Para tornar a causa conhecida, Brad e Lori Ortenzi pedalaram por quase três meses por mais de 6 mil quilômetros ao todo. O casal chamou o passeio de “Estrada da Justiça”.


Eles moram atualmente na Tailândia e resolveram pedalar pelos Estados Unidos com a missão de arrecadar fundos para a ZOE International, uma organização cristã sem fins lucrativos que se esforça para acabar com o tráfico de crianças e mulheres.

Começando em Yorktown, na Virgínia, e terminando a corrida em Santa Monica, na Califórnia, o casal e vários outros que se juntaram em diferentes pontos da viagem, arrecadaram mais de 283 mil dólares para a ZOE. Ainda há mais doações chegando.



Eles percorriam cerca de 100 quilômetros por dia. A jornada começou no final de abril e terminou no dia 23 de junho. "Eles sempre tiveram esse desejo no coração e resolvemos apoiar como igreja", disse Carol Bowman, diretora de conexões da igreja dos missionários. “Eles aparecem quando estão morando em Lititz e queríamos ter um lugar onde pudessem comemorar. É uma causa que apoiamos”, ressaltou.
Missionários Brad (direita) e Lori Ortenzi (esquerda). (Foto: Reprodução)

Necessidade de finanças
Lori e Brad começaram sua vocação missionária em 2014, mudando-se para a Tailândia para se tornar parte da ZOE International. Trabalhando nas linhas de frente, o casal percebeu a necessidade de fundos. "Como sempre, há necessidade de finanças para agências sem fins lucrativos", disse Brad. "Quanto mais dinheiro temos, mais crianças podemos ajudar".


Esse pensamento levou a ideia de arrecadar dinheiro. A meta financeira era inicialmente de 250 mil dólares, mas à medida que o dinheiro começou a chegar, eles aumentaram o nível. "Quando decidimos o passeio de bicicleta, realmente não pensamos em toda a logística", disse Lori. "Fomos aos fundadores da ZOE e eles disseram para ir".

O casal demorou cerca de um ano para planejar a travessia. Eles começaram sozinhos e foram acompanhados por um total de 46 pilotos em diferentes pontos ao longo do caminho. Quando a jornada ficou difícil, o entusiasmo e a dedicação desses pilotos foram um apoio ao casal. "As pessoas que viajaram conosco tornaram-se defensoras da ZOE", disse Brad.


A filosofia da ZOE é que, se uma criança tem uma casa, esse é o melhor lugar para ir, mas isso nem sempre é possível. As crianças resgatadas variam de seis a 19 anos, embora algumas tenham sido resgatadas com apenas 18 meses. Lori finaliza dizendo que no ano que vem eles podem fazer uma nova jornada.

COM INFORMAÇÕES DO EPHRATA REVIEW

Nenhum comentário:

Postar um comentário